O Conhecimento dirige a prática, no entanto a prática aumenta o conhecimento (Thomas Fuller)
Compartilhar conhecimento prático está em nossa essência
transformação cultural

Transformação cultural nas empresas: o que é e como fazer?

Virou uma febre falar de transformação digital nas empresas, mas antes dela é necessário haver uma transformação cultural nas organizações.

Afinal, é por meio da mudança de cultura e mindset das pessoas da empresa (dos diretores aos colaboradores), que os processos são otimizados e fica mais fácil começar uma transformação digital.

No entanto, se você ainda não tem ideia sobre como a cultura da empresa pode influenciar na implantação da tecnologia e otimização dos processos da organização, neste artigo vamos explicar tudo.

Continue lendo e saiba mais sobre transformação cultural e como começar na sua empresa.

O que é transformação cultural, exatamente?

Mas antes, o que NÃO é transformação cultural:

  • focar na tecnologia como um fim e esquecer de todo o ecossistema dentro da empresa;
  • ter líderes neutros (ou ser um líder neutro) e que não instigam o time a se transformar constantemente;
  • ter a cultura colada na parede da organização (ou em uma apresentação que ninguém lê), mas pouco clara na mente dos colaboradores.

Fazer o contrário de tudo isso e focar em criar uma clara conexão entre cultura e resultado financeiro, faz com que as empresas cresçam até 1026% em um prazo de 10 anos, de acordo com a Barrett Values Centre.

Isso acontece, porque a transformação cultural é uma mudança que não acontece apenas na empresa em si, mas também no coração, na mente e nas habilidades dos colaboradores.

Quando as pessoas têm a convicção (coração) de mudar o seu comportamento, elas passam a entender como é essa mudança (mente) e a adotar as ferramentas (habilidades) necessárias para mudar. A consequência disso são maiores resultados para a organização.

Sendo assim, a transformação cultural é uma série de anseios, motivações e objetivos organizacionais das pessoas com as normas e procedimentos interativos do grupos, que se manifesta numa orientação comportamental de líderes e colaboradores para os resultados. Em outras palavras, é a base que orienta as pessoas no trabalho e na vida

E essa base também contribui com a adaptabilidade dos colaboradores em relação à transformação digital, adoção de novas tecnologia e processos, incluindo a automatização deles.

Somente com uma cultura forte, consolidada e muito clara na mente de todos, da diretoria aos colaboradores, é que será possível preparar os funcionários na condução de processos digitais.

Isso significa que, antes de adotar a transformação digital na empresa, é necessário já ter tido uma transformação cultural.

Transformação cultural X Transformação digital: qual a diferença?

Enquanto a transformação cultural exige uma mudança no coração, na mente e nas habilidades da empresa como um todo, a transformação digital é um processo no qual as empresas utilizam a tecnologia para melhorar o desempenho dos processos e garantir resultados melhores.

Em outras palavras, significa que a transformação cultural foca em mudar o mindset das pessoas e a transformação digital é uma mudança estrutural, dando um papel essencial para a tecnologia.

Por esta razão e pelas modificações frequentes no mercado, se não houver uma mudança de cultura antes da digital, dificilmente os colaboradores conseguirão se adaptar rapidamente à nova realidade.

Portanto, é importante que as organizações foquem nestes atributos:

  • desenvolvimento sustentável;
  • compromisso com as partes interessadas;
  • geração de valor;
  • adaptabilidade;
  • liderança transformadora;
  • pensamento sistêmico;
  • orientação por processos.

Quando a empresa coloca esses atributos em prática, fica mais simples compreender que os resultados não devem priorizar somente os investimentos em curto prazo. É preciso se alicerçar em indicadores que ajudem na sustentabilidade da empresa por longos anos.

Por isso, a transformação cultural é a base que mantém a empresa no devido desenvolvimento e sem abalar na gestão das pessoas quando as mesmas não estiverem devidamente preparadas para encarar a transformação digital.

Por que devo me preocupar com a transformação cultural?

Com a transformação cultural, você quer que a equipe saiba que não há problema em falhar, por isso você lidera pelo exemplo, não tendo vergonha de compartilhar os seus desafios e como você conseguiu superá-los.

Além disso, somente através da transformação de cultura é possível fornecer oportunidades à equipe e criar tempo para eles correrem riscos, eliminando o medo de falhar.

Desta forma, é possível desenvolver uma cultura forte que dê a liberdade e a autonomia de tomar decisões e a oportunidade de pensar criativamente, não deixando de lado a exigência de habilidades concretas e a capacidade de aprender coisas novas rapidamente.

Mas como desenvolver a empresa para o mindset digital? De acordo com uma pesquisa do MIT Sloan Management Review e Deloitte, há 5 boas práticas para isso:

  • a implementação de mudanças sistêmicas na forma de organizar e desenvolver forças de trabalho estimula a inovação no local de trabalho e cultiva culturas e experiências digitais;
  • trabalhar com planejamento estratégico mais longo é um diferencial de organizações mais maduras digitalmente, geralmente olhando para cinco anos ou mais;
  • dimensionar pequenos experimentos digitais em iniciativas que tenham impacto no negócio, descobrindo como financiar tais empreendimentos para que não enfraqueça diante das necessidades de investimento mais imediatas;
  • ser um ímã de talento, fazendo com que os colaboradores sintam que há espaço para o desenvolvimento de suas habilidades digitais;
  • assegurar que os líderes tenham a visão necessária para liderar uma estratégia digital e disposição para comprometer recursos para alcançar essa visão.

Conseguiu entender a importância da transformação cultural antes de adotar tecnologias e outras mudanças digitais na sua empresa? Quer saber mais como mudar o mindset para alcançar esse objetivo? Continue lendo o blog da Barros.

shares