O Conhecimento dirige a prática, no entanto a prática aumenta o conhecimento (Thomas Fuller)
Compartilhar conhecimento prático está em nossa essência

Programa de inovação social da FDC ganha sua primeira turma no Nordeste

A Fundação Dom Cabral (FDC), em parceria com sua associada Barros Soluções em Gestão, lançou, no dia 2 de outubro, a primeira turma do Programa RAÍZES em Fortaleza – CE. Esta é a primeira vez que o programa de inovação social acontece no Nordeste, e a Barros Soluções em Gestão é a primeira associada do Brasil a receber o projeto.

O Programa RAÍZES é uma iniciativa da área de Sustentabilidade e Projetos Sociais da FDC que contempla jovens de 15 a 20 anos, oriundos da rede pública de ensino ou de regiões de vulnerabilidade social do Brasil. Seu objetivo é proporcionar aos participantes o acesso a conteúdos não acessíveis na escola tradicional, ampliando sua visão de mundo e a percepção dos diversos papéis que desempenham na sociedade, fortalecendo seu senso de cidadania. Dessa forma, espera-se contribuir para a vida pessoal e profissional desses jovens.

A primeira turma do RAÍZES em Fortaleza conta com cerca de 40 participantes. Ao longo de quatro semanas, eles irão aprender sobre filosofia, relacionamento, artes, brasilidade, sustentabilidade, finanças pessoais, língua portuguesa e empreendedorismo. ​Por meio de aulas, filmes, músicas, livros, visitas a museus e trocas de experiências, os participantes terão cerca de 112 horas de formação.

A realização da turma foi possível com o apoio do Smiles, por meio de doações do Projeto Milhas do Bem, e da Barros Soluções em Gestão, associada FDC no Ceará e no Rio Grane do Norte. Além disso, as empresas M. Dias Branco, C. Rolim Engenharia, Naturágua, Betânia Lácteos e Polibrás enviaram seus jovens aprendizes para participar do programa. A Escola de Ensino Fundamental e Médio Félix de Azevedo (EEFM Félix de Azevedo) também enviou alunos.

“Fomos muito bem recebidos em Fortaleza pelas empresas que confiaram na nossa proposta (…) e também pela Secretaria de Educação, que fez a seleção dos jovens de uma escola estadual”, conta Rafaela Araújo, Analista de Sustentabilidade e Inclusão Social da FDC.

shares