O Conhecimento dirige a prática, no entanto a prática aumenta o conhecimento (Thomas Fuller)
Compartilhar conhecimento prático está em nossa essência
gestão da inovação

Inovação: o que é, como fazer e como se comportam as empresas inovadoras

O tema inovação tem sido bastante abordado nos últimos tempos na maioria das empresas, independentemente do seu porte, se é pública ou privada.

Se há 20 anos, a produtividade era uma condição para a competitividade, hoje é a inovação que representa isso, bem como promove a sustentabilidade nos negócios de uma empresa.

Se formos definir esse o conceito de inovação, podemos encontrar diversas explicações. A ABGI, por exemplo, considera a inovação como a exploração de novas ideias com sucesso. E sucesso significa:

  • aumento do faturamento;
  • acesso à novos mercados;
  • aumento das margens de lucro da organização;
  • entre outros benefícios.

Em teoria, o termo inovação é fácil de entender, no entanto para aplicar esse conceito à realidade das empresas, pode ser bem mais complexo do que isso.

Portanto, criamos esse artigo para facilitar essa compreensão e ajudar você a aplicar a gestão da inovação na sua empresa. Continue lendo!

Por que a inovação é importante para as empresas?

Inovar na sua empresa é essencial para se manter sempre um passo à frente da concorrência. Além disso, empresas que têm uma cultura voltada para a gestão da inovação, demonstram uma capacidade maior para identificar tendências de mercado e tem agilidade para atender às demandas dessas tendências ou criar novas.

Empresas que têm uma postura mais conservadora talvez pensem que não precisam de nada disso, afinal sempre estiveram naquele segmento, fazendo o que fazem e nada deu errado. Tudo bem, certo?

Errado! Esse é um grande erro, afinal não há nada que garanta que o seu segmento permanecerá do mesmo jeito para sempre.

Quer um exemplo? Quem imaginaria que o mercado da Kodak seria tomado por smartphones e fotos instantâneas? Acredite, eles poderiam ter imaginado isso, mas preferiram se manter no conservadorismo.

Enquanto isso, outro empreendedor, com um mindset totalmente diferente, pode pensar em uma nova solução e dominar o mercado da empresa tradicional.

Isso já aconteceu várias vezes. Basta pensar em empresas disruptivas e inovadoras, como iFood, Uber ou Nubank.

Pense um pouco: Será que o seu segmento está realmente seguro?

6 principais características das empresas inovadoras

Mas, o que é preciso para se tornar uma empresa inovadora? Será que é possível aprender sobre inovação? É possível “implantar” a inovação em uma empresa antiga e tradicional? Nós sabemos, essas são questões que, muitas vezes, atormentam os empresários.

Então, sim! A inovação pode acontecer na realidade de qualquer empresa, seja ela pequena, média ou de grande porte.

No entanto, antes de começar, é importante entender quais características tornam as empresas inovadoras diferentes das demais. Veja a seguir:

Elas têm uma clara visão de futuro

Empresas inovadoras não apenas produzem produtos disruptivos ou criam demandas e necessidades para o mercado, elas também são campeãs em visão de futuro, diretrizes e métricas.

Ter essa clara visão do futuro, permite que elas possam ter novas ideias e atingir as suas metas com maior engajamento e assertividade.

Lembre-se: não é possível gerenciar o que não dá para medir. Portanto, se você deseja que a sua empresa seja inovadora, então é preciso criar metas e indicadores para auxiliar nas tomadas de decisão.

O organograma não é tão importante assim

Quando se fala em empresas convencionais e conservadoras, pensamos logo naqueles tradicionais organogramas colados na parede.

No entanto, empresas inovadoras não se preocupam com hierarquias e preferem sair da caixa do organograma. Afinal, a inovação surge de boas ideias e não de cargos e salários.

Portanto, os processos devem ser organizados a serviço da dimensão estratégica da empresa e é importante haver ferramentas disponíveis para os colaboradores gerarem ideias e insights brilhantes.

Investir em capacitação é importante

Empresas inovadoras têm o hábito de investir na capacitação dos seus profissionais, possuem programas de reconhecimento de líderes e preocupam-se em reter os colaboradores.

Afinal, perder seus profissionais, significa também perder todo o investimento em conhecimento e capacitação.

É preciso ter processos alinhados e planejados com foco na inovação

Os processos são fundamentais para dar um foco e direcionar as empresas inovadoras.

Com isso, é importante ter processos para observar e analisar o mercado, o que foi lançado pelos concorrentes, novidades dos fornecedores e as necessidade de cada cliente.

Um exemplo é a criação de um processo de propriedade intelectual que fortaleça a confiança dos funcionários para que eles possam contribuir com boas ideias.

O ambiente da empresa contribui para a inovação

Quando falamos do ambiente das empresas inovadoras, nos referimos ao clima. É interessante observar que basta entrar em uma empresa que tem como foco a inovação, para perceber que ela é diferente das demais.

Esse clima é propício à inovação, é provocativo, existem oportunidades para que os profissionais troquem conhecimento e há espaço para que os líderes ouçam os seus subordinados.

Em outras palavras, o ambiente da empresa é o que transforma as ideias em projetos e negócios lucrativos.

A cultura é levada a sério

O conjunto de valores de uma empresa inovadora se consolida em uma nova cultura e se os profissionais não compartilharem desses valores, então a cultura não existe.

Nas empresas inovadoras os profissionais são valorizados porque as ideias e os valores são realmente importantes para a organização.

Como fazer a inovação acontecer na minha empresa?

Algumas empresas possuem áreas inteiras dedicadas somente à gestão da inovação, com laboratórios de pesquisa e desenvolvimento e diversos pesquisadores.

Mas, certamente, essas empresas precisaram, em primeiro lugar, tomar consciência da importância da inovação no seu cenário, afinal não há como se tornar uma empresa inovadora sem dar a devida importância ao tema.

Em seguida, elas precisaram entender o que é a inovação e a sua dinâmica e, somente a partir disso, elas puderam definir uma estratégia de inovação alinhada aos objetivos da organização, à sua visão de futuro e à cultura da empresa.

O próximo passo seria desenvolver e internalizar ferramentas de gestão do processo de inovação.

Para isso, deve ser levado em consideração o tamanho da empresa, o setor de atuação, a cultura e a estrutura organizacional, os recursos disponíveis, o sistema de agentes no qual ela está inserida, a visão de futuro e suas ambições.

Conseguiu entender como a gestão da inovação é importante para a sua empresa? Continue aprendendo e veja também o artigo “Transformação digital: se oriente com uma bússola.” Boa leitura.

shares